Contradições

Com o excelente desempenho operacional nos trimestres anteriores(1º, 2º, e 3º de 2008), a Vale registrou oito recorde anuais de produção em 2008: níquel(275,400 mil toneladas métricas), bauxita(11,7 milhões de toneladas métricas), alumina(5,0 milhões de toneladas métricas), cobre(311,600 mil toneladas métricas), carvão(4,1 milhões de toneladas métricas), cobalto(2,828 mil toneladas métricas), paládio(231,000 mil onças troy) e ouro(85,000 mil onças troy).(Vale – Relatório de Produção 2008). Vale ressaltar que Parauapebas participou com 32% da extração nacional de ferro, que 84% do manganês foi da mina do azul, em Carajás, 100% da bauxita foi do trombetas e Paragominas, 100% da alumina e 83% do alumínio foram de Barcarena, 40% do cobre foi do Sossego e 100% do caulim foi de São Domingos do Capim. Parauapebas, em 2008, por conta da extração mineral, ocupou o 8º(oitavo) lugar dentre todos os municipios brasileiro, em contribuição para a balança comercial brasileira por município, com 3,8 bilhões de dólares, 37,13% da exportação do Estado do Pará.(Secretaria de Comércio Exterior). Parauapebas, Marabá e Canaã dos Carajás, em 2006, estiveram entre os 10(dez) municípios mais ricos do Estado, ocupando o 3º, 4º e 9º lugar, com Produto Interno Bruto de R$ 2,9 bilhões, R$ 2,6 bilhões e R$ 700 milhões, respectivamente. Canaã dos Carajás, Parauapebas e Marabá, apresentaram 1º(R$ 50.488), 3º(R$31.320) e 5º(13.055) lugar, respectivamente, no que se refere os maiores per capita do Estado.(O Liberal, 17.12.2008). Por outro lado, saindo do que seria riqueza para a pobreza, os municípios da Área de Influência Direta(AID) da Vale (Marabá, Eldorado, Curionópolis, Parauapebas, Canaã, Outilândia e Tucumã), comparado com o Estado, apresentam os maiores índices de crescimento populacional, criminalidade, roubos, furtos, estupros e tráfico de entorpecentes.(Diagonal Urbano, 2006). O crescimento populacional nestes municípios do ano de 2000 para 2005 representou um percentual de 22,9%, com uma projeção para 2010 de 92,9%. Com um total de habitantes no ano de 2000 de 344.386, em 2005 de 423.361, e em 2010 de 817.268 habitantes.(Diagonal Urbano, 2006). Considerando taxa de ocorrência por 100.000 habitantes. Roubo: Marabá 639, no estado é de 423 ocorrências. Furto: Marabá, 661, Parauapebas, 574 a 611, Canaã, 365 a 574, e no estado é de 423. Homicídios: Marabá(95), Parauapebas(de 70 a 95), Curionópolis(40 a 70), Canaã(29 a 43), Eldorado(12 a 29), no estado do Pará é de 18,5. Estupros: Marabá(7 a 7) Parauapebas(6 a 7), Canaã(4 a 6), e no Pará é de 4,6. Tráfico de entorpecentes:Parauapebas(17 a 17), Canaã(12 a 17), Marabá(11 a 12), Curionópolis(9 a 11), no Estado é de 4,86.(Diagonal Urbano, 2006)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s