Projetos siderúrgicos podem ser adiados

03/12/2010

Vários projetos siderúrgicos da Vale poderão não acontecer como previsto inicialmente.
Obstáculos como câmbio, aumento das importações, guerra tributária e excesso de estoques no exterior podem atrapalhar os planos de implantação de siderúrgicas no País (UBU e outros investimentos no ES, bem como projetos no PA). A empresa é também acusada de visar o monopólio da produção.

A informação, divulgada pela agência Reuters, é do Instituto Brasileiro do Aço (IABr), que incluiu a Companhia Siderúrgica de Ubu (CSU) e outros projetos da Vale em ES e PA,  na lista dos projetos  siderúrgicas que poderiam ser adiados.
A estimativa, segundo a IAB3, é que dos US$ 39,8 bilhões de investimentos previstos entre 2009-2016, cerca de US$ 22,5 bilhões poderiam ser suspensos, dependendo da evolução do mercado.
“De acordo com o presidente do IaBr, Marco Polo de Mello Lopes, as usinas que estão em estudo podem não ir adiante, como ocorreu recentemente com a Usiminas, que desistiu de fazer uma nova usina. Ele citou também projetos da Vale no Pará e no Espírito Santo como projetos que poderiam ser adiados”.
O IABr apresentou suas projeções para o fechamento de 2010, mas poucas previsões para 2011. Justiça nos trilhos

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s