Lucro da Vale cresce 300% e vai a R$ 11,3 bi

Em dólares, aumento no lucro foi de 325%
Autor(es): Irany Tereza
O Globo – 06/05/2011
Pelo padrão contábil americano, ganho da Vale no trimestre foi de US$ 6,8 bilhões
A Vale registrou, no primeiro trimestre do ano, lucro líquido de R$ 11,291 bilhões, um recorde para o período, com crescimento de 292% em relação aos R$ 2,879 bilhões do primeiro trimestre de 2010. Pelo padrão contábil em dólares, o aumento foi ainda mais expressivo: 325%, para US$ 6,826 bilhões.
O comunicado de divulgação do balanço, o último da gestão Roger Agnelli – que deixa a presidência no próximo dia 21, depois de 10 anos à frente da empresa – carregou no tom de prestação de contas. Com destaque para grandes obras, como a hidrelétrica de Estreito, no Maranhão, com início de operação previsto para este ano, e a construção de supernavios, como o “Vale Brasil”, o maior do setor em atividade no mundo, apresentado ontem pelo próprio Agnelli (ver abaixo).
Também foi salientado o resultado financeiro, que retornou aos acionistas, em janeiro, o dividendo extraordinário de R$ 1,670 bilhão. Em abril, os acionistas receberam a primeira parcela da remuneração de 2011, de R$ 3,174 bilhões.
O desempenho da mineradora superou as estimativas do mercado financeiro, que já previa uma alta robusta em relação ao início de 2010. O resultado ficou acima da média das projeções de sete instituições financeiras – Barclays Capital, Citi, Credit Suisse, Deutsche Bank, HSBC, Itaú e Morgan Stanley.
Produção. A Vale registrou aumento de produção em minério de ferro, pelotas, manganês, ferro-ligas, carvão, níquel, cobre e cobalto. O resultado operacional e financeiro foi ainda mais positivo, se levado em conta o período. Como destacou a empresa, “o primeiro trimestre tende a ser o mais fraco, em face dos eventos climáticos que normalmente impõem viés negativo à nossa produção e vendas”.
Por isso mesmo, a mineradora espera um excelente desempenho em 2011, embalado pela recuperação da economia global. “A recuperação está se ampliando, tanto setorial quanto geograficamente, somando forças para a sustentabilidade do ciclo de expansão”, diz o relatório, que chama a atenção, porém, para turbulências e riscos que persistem, com as tensões políticas do Norte da África e do Oriente Médio e tragédias naturais, como o terremoto e tsunami do Japão, a terceira maior economia mundial.
A geração de caixa obtida pela Vale, de US$ 9,176 bilhões, foi recorde, ficando 3,5% acima da marca anterior, obtida no quarto trimestre de 2010. As vendas de minerais ferrosos, no valor de US$ 9,365 bilhões de janeiro a março, foram as maiores para um primeiro trimestre.
As vendas para a Ásia continuam fortes, embora tenham caído de 54% para 49,1% da receita total, entre o quarto trimestre do ano passado e o primeiro trimestre deste ano, resultado que se deveu à queda da participação da China de 34,6% para 29,5%. O mercado chinês, porém, continua a ocupar o primeiro lugar entre os destinos dos produtos da Vale, seguido pelo Brasil, com 17,8%, Japão (10,7%), Alemanha (6,7%), Estados Unidos (4,6%) e a Itália (3,3%).
A Vale atribuiu os recordes obtidos à execução de uma “estratégia de expandir a produção” com “ativos de primeira linha”.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s