ESTUDANTES MANIFESTAM REPÚDIO CONTRA O SAQUE DOS MINÉRIOS


Em Marabá, sudeste do Pará, Brasil, na manhã do dia 30 de abril, estudantes dos cursos de Agronomia, Engenharia florestal, Biologia e Ciências Sociais, do Campus de Marabá, Bragança, Altamira, Cametá, Belém, IFPA de Castanhal, reunidos no II Encontro Regional Norte da FEAB – Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil, realizaram manifestação de rua contra o SAQUE dos minérios.

Foram mais de 300 estudantes, com participação de representantes de entidades que se articulam para criação do Movimento Nacional dos Atingidos por Mineração, que atuam no sudeste do Pará e em Açailândia, no Estado do Maranhão, que percorreram ruas da cidade se manifestando contra o SAQUE dos minérios.

Foram levantadas palavras de ordem tanto contra o SAQUE como contra os problemas sociais e ambientais causados pela exploração mineral, dirigidas principalmente à empresa Vale S.A. e ao Estado Brasileiro, por dar sustentação ao tal modelo através de seu aparato financeiro, jurídico e policial.

Os manifestantes aproveitaram quando passavam em frente a uma agência do BRADESCO para denunciar a maracutaia da entrega da Vale a grupos privados, por este banco ter participado do consórcio e ter sido um dos beneficiados com a doação das ações da Vale, por apenas 3,3 bilhões de dólares. Feita pelo governo brasileiro, de Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, em 1997.

Durante a caminhada pelas ruas foram feitos contatos com a população com entrega de panfletos da Campanha contra o SAQUE dos minérios, através das falações em carro de som, e com as encenações de uma peça teatral desenvolvida por um grupo de jovens de Açailândia, denominada QUE TER É ÊSTE. Várias faixas e cartazes também expressaram o objetivo da manifestação.

Conseguimos que fosse feita cobertura da manifestação pela imprensa local através de dois jornais escritos e dois canais de televisão. A cobertura também foi feita pela radio alternativa do grupo APARECIDOS POLÍTICOS, de Fortaleza –CE, que se encontram na região fazendo um resgate histórico da guerrilha do Araguaia e que fizeram a cobertura do encontro.
A manifestação foi encerrada nos fundos do prédio da prefeitura depois de passar pela frente desta e manifestar repúdio contra o mau uso dos recursos da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais – CFEM, que fazem os governos, desviando muitas das vezes pelo ralo da corrupção.

Marabá, 01 de maio de 2001.

Pátria livre e soberana!
Venceremos!

Mobilização pela construção do Movimento Nacional de Atingidos por Mineração.

Organizaram e participaram: Associação Brasileira dos Estudantes de Engenharia Florestal (ABEEF), Entidade Nacional dos Estudantes de Biologia (ENEBIO), Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), CEPASP, Justiça nos Trilhos, Levante Popular da Juventude, Movimento Debate e Ação, Movimento Nacional dos Atingidos por Mineração.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s