Críticas ao processo de licenciamento da duplicação em Açailândia-MA

Na noite do dia 10 de julho será apresentado em Açailândia o projeto de expansão do Programa Grande Carajás, que prevê a duplicação de todo o sistema mina-ferrovia-porto em concessão à Vale. A reunião é a segunda de quatro encontros que vão ocorrer em municípios que serão atingidos pela duplicação. Os movimentos sociais e as entidades que estudaram o processo de licenciamento denunciam a total insuficiência dessas reuniões. Veja em anexo o panfleto.

Para tratar do assunto no município de Açailândia, acontece uma reunião pública às 18h30 no “Zeppelin Eventos”, localizado na Rua Fortaleza, nº 100, centro. A reunião, que deverá ser conduzida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA), foi convocada e organizada, porém, pela Vale.

Padre Dário Bossi, pároco em Açailândia, destaca as dimensões do empreendimento: “O projeto de duplicação é gigantesco, prevê um investimento de 40 bilhões de reais, mais de um milhão de m3 de material de descarte, impactos em mais de 100 comunidades. Muitos já se consideram atingidos pela cadeia de mineração e siderurgia, por conta da poluição, do barulho e das vibrações constantes provocadas pelo trem, das mortes de pessoas e animais por atropelamento… imagine-se o que acontecerá agora, com a duplicação!”, afirma o padre.(Continue lendo…)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s